Partilha Nossa Página no Facebook Canal 82 | Agência de Notícias

sábado, 25 de março de 2017

Nsoki-Africa Unite Ft. DJ Maphorisa (2017)


Tag: Ansoki ft. Dj Maphorisa (2017) Baixar Dowbnload

NBA: Jovem de 20 anos marca 70 pontos e bate record de Jordan



A NBA está em estado de choque nesta madrugada. Devin Booker, base de apenas 20 anos dos Phoenix Suns, tornou-se somente no 6.º jogador da história da NBA (e no mais novo) a fazer 70 pontos num só jogo, na derrota com os Boston Celtics, por 130-120. Esta marca é novo máximo dos Suns e também da casa dos Celtics, batendo o anterior máximo de Michael Jordan (63). Simplesmente inacreditável! Veja aqui alguns dos melhores lances de Booker neste encontro.

Tânia Burity agora fala com sotaque brasileiro para ter um lugar na TV Globo


Tag: Tania Burity fala com sotaque brasileiro para ter lugar na globo.

Igreja agradece aos deputados que votaram pela proibição total do aborto



Os bispos católicos classificaram como “um exemplo para todos” a decisão do parlamento de retirar da proposta inicial do novo Código Penal as excepções ao aborto, proibindo-o em absoluto. A decisão motivou grande contestação de alguns sectores da sociedade.

A posição foi expressa ontem pelo presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), Filomeno Vieira Dias, arcebispo de Luanda, durante a cerimónia de abertura da primeira reunião plenária anual da conferência, que está a decorrer na província de Benguela, tendo sublinhado que a Igreja Católica é contra o aborto e que defende a “dignidade e a inviolabilidade da vida de cada ser humano” por considerar que há âmbitos da existência que “não são debatíveis”.

“É nosso dever como pessoas cristãs afirmá-lo sem ambiguidades. Neste momento agradecemos especialmente àqueles legisladores cristãos e não cristãos que com o seu voto se comprometerem publicamente com a vida do que está para nascer, o seu voto é um exemplo para todos”, fundamentou.

Decorrem várias discussões em volta da penalização ou não do aborto, através da revisão do Código Penal, que numa primeira versão previa excepções para alguns casos especiais, como de saúde ou situações de violação, mas que acabaram por retiradas na versão final, provocando a forte crítica de alguns sectores da sociedade.

O MPLA solicitou mesmo a retirada deste ponto da agenda da última reunião do parlamento, para o seu aprofundamento junto das várias sensibilidades do país, quando uma marcha contra a penalização do aborto – conforme previsto na última versão da proposta de Código Penal – foi promovida a 18 de Março por um grupo de mulheres.

Na mesma intervenção, o presidente da CEAST assumiu a preocupação dos bispos angolanos com a crescente onda de desemprego no país, exortando as autoridades a procurarem soluções “verdadeiramente estruturais” para o problema.

“Preocupamo-nos a elevada taxa de desemprego entre os jovens dos 16 aos 25 anos e também os adultos desempregados com graves prejuízos para a própria família e a própria dignidade, o peso da vida quotidiana, a busca de bens essenciais aumentam um pouco por todo o país”, disse.

De acordo com o arcebispo de Luanda, é crescente o número de pessoas que procuram por ajuda nas diferentes paróquias da Igreja Católica angolana, agravada pela crise que o país atravessa.

“As nossas paróquias veem aumentar o número daqueles que procuram as mais diferentes formas de ajuda, importa que os diferentes responsáveis e atores da coisa pública, os diferentes atores sociais, se empenhem na busca de soluções verdadeiramente estruturais, capazes de inverterem essa tendência”, apontou.

Quanto às eleições gerais em Angola, previstas para agosto, o presidente da CEAST garantiu que “uma mensagem será publicada a propósito”, contudo apelou aos cidadãos a participarem com entusiasmo no processo e que não se deixem levar perante a “mentalidade fatalista da desconfiança e da suspeita”.

“Cada voto é importante para que pessoas capazes, honestas e trabalhadoras com bons programas que promovam a integridade da vida e a dignidade das pessoas cuidem daquilo que diz respeito a todos, interessa a todos que é o bem de todos”, observou.
Os trabalhos da primeira reunião plenária anual dos bispos católicos angolanos decorrem até o dia 30 de março.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

Chivukuvuku dipara contra João Lourenço: ´´Os malandros são aqueles que faliram o BESA´´



DECLARAÇÃO POLÍTICA APRESENTADA PELO ALMIRANTE MIAU PRESIDENTE DA BANCADA PARLAMENTAR DA CASA-CE
(Luanda, 23 de Março de 2017)
Excelência, Senhor Presidente da Assembleia Nacional Excelências, Senhoras e Senhores Deputados. 

Excelências, Senhoras e Senhores Auxiliares do Titular do Poder Executivo. 
Minhas Senhoras e meus Senhores.
Desta Tribuna, sou a lançar um veemente apelo, a quem de direito, no sentido de ser resolvido, com urgência, o pagamento aos bolseiros angolanos, no Reino de Marrocos, dos oito meses em atraso, dos seus subsídios de bolsas de estudo. É uma irresponsabilidade, um governo deixar jovens, num país estrangeiro, entregues a sua sorte, sem dinheiro, durante oito meses. Como é que eles pagam o alojamento? Como é que o governo pensa, que eles comem? Era de dilacerar o coração, ouvir na rádio, o lamento daquelas jovens angolanas, apelando por socorro. Fazendo-nos lembrar que são jovens, mulheres, sem dinheiro, com fome, sem alojamento.
O nosso apelo é extensivo a todos os bolseiros angolanos, que em outros países, se encontrem na mesma situação.
O Grupo Parlamentar da CASA-CE foi esta semana surpreendido, com declarações bombásticas, através das redes sociais, de Sua Excelência o senhor Ministro da Defesa Nacional de Angola, que apreciaríamos que não fossem verdadeiras, apesar de termos ouvido a sua voz, que tendo se deslocado à Moçambique, portador de uma mensagem do senhor Presidente da República de Angola ao seu homólogo moçambicano, chamou às forças políticas da oposição, de Moçambique e da África Austral, em geral, de malandros, quando apelava para a unidade dos antigos movimentos de libertação da Região da SADC, hoje transformados em Partidos Políticos, para combaterem a oposição.
Essa atitude, do senhor Ministro da Defesa Nacional de Angola, de ofender, publicamente, órgãos políticos de países estrangeiros amigos, e de interferir, nos seus assuntos internos, mostra que o mesmo não está talhado para o desempenho das mais altas funções de Estado. Mostra, que é contra o multipartidarismo e que continua apegado ao espírito do partido único. Mostra, que não entende o que é a essência da democracia. Rotula-nos, a todos da oposição, como sendo malandros, como pressuposto para “ extinguir as nossas raças, da face da terra”, usando uma expressão que ele utilizou, no comício do Cazenga, em Luanda, quando, invocando o Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, prometeu um combate sem tréguas aos traficantes de drogas. Mas vejam só, de que figura se lembrou?
traficantes. Não estamos a favor de extinguir raças, da face da terra. Esse tipo de linguagem, deve merecer acompanhamento e a nossa atenção, para sabermos bem, que homem está por detrás dela.
Quanto aos malandros, porquê que não diz uma palavra sobre os malandros que faliram o BESA e os malandros denunciados pela SIC, no programa, assalto ao Castelo, Nº 3”?
E como é que um Ministro, vai com fundos públicos, numa missão oficial, fazer política lá fora, imiscuindo-se nos assuntos internos de outros Estados e dizer essas barbaridades?
Malandros é o que há demais, no poder, Senhor Ministro da Defesa Nacional. Malandros que gastam elevadas somas de dinheiro, para construírem estradas que não duram sete anos. Malandrecos, que usam a comunicação social pública, em benefício de um só Partido Político, violando a lei e a Constituição da República.
Se quer, como pretende, fazer uma cruzada contra os malandros, não necessita de viajar para tão longe, senhor Ministro. Malandros, Malandrões e Malandrecos, são quase o ar que Vossa Excelência respira.
Pois que, alguém lembre ao senhor Ministro, que é só isso, o que ele é: Ministro! Candidato e estatuto de candidato, só depois de convocadas as eleições e depois da aprovação das candidaturas pelo Tribunal Constitucional.

Estátua de Kundi Pahiama na Sede do BANC



Nas   suas vestes de empresário, o governador provincial do Cunene, general Kundi Paihama encomendou um busto com a sua imagem tendo o colocado no recém construído edifício da sede do seu banco privado, o   BANC – Banco Angolano de Negócios de Comercio.

Em meios conhecedores, da sua filosofia,  encaram a  “encomenda” como   realização de um sonho de se ver perpetuado através de uma obra, uma  vez que, segundo   o Wikipédia, “as estatuas são usadas para homenagear pessoas”. “A  representação esculpida de uma pessoa limitando a cabeça, pescoço, uma parte do torso e ombro apoiado  é geralmente  tratada por busto”.

Dirigente da velha guarda, o general Kundi Paiahama, 72 anos idade,   é também visto como uma das figuras  do MPLA que tornou-se adepto a extravagancia, e outros que tem  merecido a atenção da imprensa  em Angola.

A SABER 

Em Dezembro de 2003, ao tempo ministro da defesa, abriu um processo contra o extinto semanário angolense por ter incluído o seu nome numa lista dos endinheirados do regime que seriam detentores de uma fortuna de pelo menos 50 milhões de dólares. O general manifestou-se profundamente ofendido por o entender que a sua fortuna estava acima do valor que o jornal lhe atribuía.

Em Dezembro de 2011, convidou o então SG do MPLA, Dino Matross, para fazer o corte de inauguração da sua então recém construída mansão  na cidade do Lubango, avaliada em 10 milhões de dólares. A  mansão foi construída num terreno pertencente ao BNA. A mobília  incluindo a cozinha encomendada de Espanha custou 300 mil dólares.

Em 2013, deu uma entrevista a Radio LAC, assumindo que não era pobre  e que o seu dinheiro não sai de Angola. “Esses que escrevem devem provar. Eu não tenho medo. Tudo que tenho é do meu trabalho”, sublinhou o governante angolano. “Se eu disser que sou pobre estaria a mentir. O que é preciso é não roubar, cada um deve comer de acordo com o suor de seu rosto. Desafio a procurarem o meu dinheiro no exterior, o meu dinheiro não sai de Angola”.

Em 2011, ao tempo ministro dos Veteranos de Guerra de Angola, foi criticado pela “fantasia” que teve em gastar   50 mil dólares na  compra de um  sofisticado relógio de pulso,  no decorrer de uma  viagem    de férias  Suíça. Neste mesmo ano, o governante falou abertamente (numa entrevista ao OPais) da sua fortuna, do relógio Rolex, e outros assuntos seus.

Em 2014, por ocasião dos seus 70 anos, completados  aos 9 de Dezembro realizou na província do Huambo atividades, enquanto governador,  que se igualavam as festas presidenciais do  “28 de Agosto” de JES.   Nos festejos do  seu  70º aniversário foram realizadas   demonstrações de patinagem, ginástica, basquetebol em cadeira de rodas e motos-culturais, sob o olhar de membros do Governo da província, autoridades religiosas, tradicionais e membros da sociedade civil. Realizou também uma cerimonia marcada pela entrega de uma medalha de ouro a Carlos Alberto da Silva “Pepino”, veterano do ciclismo em Angola.

Em Abril   de 2015, foi apontado pela sociedade civil do Huambo,  como o “ordem superior” que ordenou as FAA,  a realizar um massacre contra fieis da Igreja do pastor Julino Kalupeteka, que se encontravam em retiro   nas montanhas do município, da Caála.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

ESPOSA DE SEBEM DESMENTE RUMORES SOBRE SUPOSTO ABANDONO DO CANTOR



Após veiculação de informações sobre o “suposto” abandono do lar por parte da esposa do cantor Sebem, Débora dos Santos, o Platina Line contactou os familiares mais próximos da Débora, que, por sua vez, explicaram-nos uma versão diferente da noticiada por alguns órgãos de informação.

“Há 4 anos nesta situação, por quê razão Débora abandonaria o Sebem logo agora que tem mostrado melhorias! “ Exclamou a nossa a nossa fonte.

É verdade que Débora já não vive há alguns meses  com o kudurista Sebem, mas, segundo fontes fidedignas, tudo começou quando ela e a filha se encontravam doentes, em Julho do ano passado, e viram-se na necessidade de entregar aos cuidados de alguém o musico. desta forma  Débora pediu à mãe do Sebem para que tomasse conta do esposo enquanto ela fosse viajar, também por motivos de saúde, porém da filha.

Dois meses depois do seu regresso, Débora dirigiu-se à casa da Dona Beatriz, mãe do Sebem, onde se encontrava o seu esposo sob cuidados da mãe, pedindo para que levasse o cantor de volta para casa e voltasse a estar sob os seus cuidados como anteriormente, mas a sua sogra teria negado, dizendo: “Deixa eu cuidar dele. Você já o cuidou muito. Agora é a minha vez”.

Tomamos ainda conhecimento que Débora está indignada com a situação que o esposo tem vivido desde o domingo último, após vários órgãos terem noticiado sobre o seu suposto abandono do lar, quando ela e a filha estiveram com o cantor no passado dia 19 deste mês, celebrando o dia pai.

As nossas fontes alegam que alguém se predispôs a ajudar Sebem com atendimento gratuito em duas clínicas da cidade capital, nomeadamente: Multiperfil e Anjos da Guarda, afirmando que não há necessidade de tanto alarido ou preocupação em relação aos especialistas solicitados, pois, além das clínicas mencionadas, tem a Clínica da Ana Paula e o Centro Ortopédico em Viana, para fisioterapia, localizados próximos da casa da mãe onde Man Sibas reside, e ele pode fazer o tratamento nessas unidades hospitalares de forma gratuita.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

João Lourenço chama oposição de ´´malandros´´



A UNITA, maior partido da oposição angolano, acusa o ministro da defesa e candidato às eleições gerais de Agosto João Lourenço de mesquinhez política depois de ter referido à oposição angolana como "malandros".

O maior partido da oposição angolana reagiu, em comunicado, às declarações proferidas por João Lourenço durante uma visita oficial a Moçambique, no domingo, 19 de Março, ao falar da oposição nos dois países.

Para o deputado angolano Raúl Danda, líder parlamentar da UNITA, as declarações de João Lourenço são deslocadas; "o candidato mostra desconhecimento daquilo que é a realidade. Ele ficou nos anos de 1975/76, no tempo do partido único, e continua a olhar para Angola como se isso fosse um regime de partido único. O saudosismo do MPLA ligou-se ao saudosismo da Frelimo e começaram a fazer declarações completamente deslocadas e tontas".

Em Maputo, o ministro da defesa e candidato do MPLA referiu-se à tentativa para derrubar os governos partidos libertadores do regime colonial em Angola e em Moçambique: "Os malandros estão unidos, quer os de dentro, quer os de fora e andam todos os dias a pensar na forma como derrubar a Frelimo e na forma de derrubar o MLPA", disse João Lourenço.

"Achamos que é uma aberração que o senhor João Lourenço ir para Moçambique e chamar malandros. Malandros que existem neste país são aqueles que andam a roubar o dinheiro do país como é o caso naquilo que ouvimos nas reportagens que vêm de outros países sobre desvios de dinheiros. O senhor João Lourenço não escapa a isso. Essas pessoas que se enriqueceram à custa do dinheiro público e que, agora, querem vir combater a corrupção quando eles são parte integrante. Como é que alguém pode falar em reconciliação nacional quando faz reuniões em Moçambique a dizer que eles têm de se manter no poder porque os outros é que são os malandros? É muito mal-educado, infelizmente é", descreveu o deputado Raúl Danda.

A coligação angolana CASA-CE afirmou hoje que o cabeça de lista do MPLA às eleições gerais de Agosto "não está talhado para o desempenho das mais altas funções de Estado", após ter considero os partidos da oposição "malandros".

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

Benguela sem combustível



Província de Benguela continuava a enfrentar a escassez de combustível, há pelo menos duas semanas. O gasóleo tornou-se num bem raro, a gasolina está a conta gota. A maioria dos postos de abastecimentos está sem combustível.  Resultado: longas filas de viaturas disputando espaço que ficavam horas para chegar a sua vez de abastecer. Visivelmente desesperados, alguns automobilistas dizem que se a falta de combustíveis prevalecer, serão obrigados a parquear as suas viaturas.

João Vieira é de uma das pessoas que tiveram que ficar na fila duas horas para abastecer a viatura e mandar encher um bidão de cinco litros. “Tenho outro carro que ficou sem combustível, por isso, levei o bidão para abastecer”, justificou. Na mesma fila, estava Paula Fonseca, que disse que o seu carro já estava a circular com o combustível de reserva do tanque. “Se hoje não consigo abastecer, amanhã não terei como tirar o carro de casa”, referiu.

Além de longas filas, a situação já começa a afectar a circulação de pessoas e bens. Tomás João funcionários de uma empresa de transporte conta que o autocarro para o qual presta serviços teve que recorrer a combustível que estava num gerador do proprietário para poder seguir viagem para o interior.

Os compradores de combustíveis aos bidões viram-se envolvidos em dificuldades para a aquisição do produto, havendo mesmo quem desistisse após largas horas de espera. Algumas bombas estavam tão apinhadas de gente, que era até impossível ver o bombeiro. Por exemplo, o jovem Manuel Fonseca esperou por aproximadamente três horas para ver os seus dois bidões cheios.

“Estão a atender somente aos automóveis e aos que querem comprar combustíveis nos bidões vão atendendo um ou outro”, desabafa.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

PCA DO BPC APRESENTA CARTA DE DEMISSÃO AO PR



Cristina Florência Dias Van-Dúnem   remeteu   recentemente uma missiva  ao chefe do executivo angolano apresentando a sua demissão do cargo de  Presidente não executiva do Conselho de Administração do do Banco de Poupança e Credito (BPC).  As autoridades ainda não decidiram  se consideram o  pedido ou se emitem um voto de confiança traduzido na sua continuidade mas  levando em conta as suas exigências (a  restruturação da comissão executiva).

O seu pedido de demissão é justificado por alegado antagonismo com a actual comissão executiva do BPC  presidida pelo jurista Zinho Baptista. O  pensamento,   explanado nas invocações daquela antiga vice-governadora do BNA, é de ausência de coesão entre a  Comissão executiva e o Conselho de Administração.

 De acordo com apreciações  pertinentes, o BPC é até ao momento a instituição pública cujo modelo de um   gestão  “dual”  tem produzido incompatibilidades, diferente ao  que acontece na petrolífera estatal, sob liderança de Isabel dos Santos.

Um memorando sobre o assunto (saneamento do BPC) apreciado recentemente  em Conselho de Ministro conclui  que “Esta realidade representa para os accionistas do BPC e para a quase totalidade dos contribuintes angolanos (que acabam por pagar por via indirecta as consequências dos erros cometidos na gestão do BPC), um quadro de forte dolo, negligência e gravoso para a boa imagem do Estado, das suas instituições, incluindo o regulador, empresas públicas e do País.”

Como solução,   o memorando aquele órgão colegial orienta a  “recomposição do Conselho de Administração do BPC à luz da necessidade de se dispor de um órgão coeso, sólido e capacitado, do qual deverá emergir uma Comissão Executiva profissional, experiente e corajosa.”

“A nova Administração do BPC terá de alterar de forma radical os procedimentos e até os hábitos (e vícios) que caracterizaram a concessão de crédito até ao momento, caso contrário os accionistas serão novamente chamados a injectar novos recursos (se os houver).”, defende o documento ao qual o Club-K teve acesso.

A figura a quem as autoridades na pessoa do ministro das finanças, Archer Mangueira propõe para assumir o futuro conselho de administração é Ricardo Daniel Sandão Queirós Viegas de Abreu, um bancário com créditos firmados. Já foi vice – governador do Banco Nacional de Angola (BNA), e anteriormente passou pelo banco BAI e pelo BNI de que foi Vice-Presidente. É também pela sua formação solida feita no exterior (Portugal e Inglaterra).


Sobre si, pesa,   em seu desfavor um alegado “desapresso” vindo  de uma ala do regime que em outras ocasiões teria objectado  a sua indicação para o cargo de assessor econômico do PR.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

UNITA reage a declarações "mesquinhas" de João Lourenço


A UNITA, maior partido da oposição angolano, acusa o ministro da defesa e candidato às eleições gerais de Agosto João Lourenço de mesquinhez política depois de ter referido à oposição angolana como "malandros".
















O maior partido da oposição angolana reagiu, em comunicado, às declarações proferidas por João Lourenço durante uma visita oficial a Moçambique, no domingo, 19 de Março, ao falar da oposição nos dois países.
Para o deputado angolano Raúl Danda, líder parlamentar da UNITA, as declarações de João Lourenço são deslocadas; "o candidato mostra desconhecimento daquilo que é a realidade. Ele ficou nos anos de 1975/76, no tempo do partido único, e continua a olhar para Angola como se isso fosse um regime de partido único. O saudosismo do MPLA ligou-se ao saudosismo da Frelimo e começaram a fazer declarações completamente deslocadas e tontas".
Em Maputo, o ministro da defesa e candidato do MPLA referiu-se à tentativa para derrubar os governos partidos libertadores do regime colonial em Angola e em Moçambique: "Os malandros estão unidos, quer os de dentro, quer os de fora e andam todos os dias a pensar na forma como derrubar a Frelimo e na forma de derrubar o MLPA", disse João Lourenço.
"Achamos que é uma aberração que o senhor João Lourenço ir para Moçambique e chamar malandros. Malandros que existem neste país são aqueles que andam a roubar o dinheiro do país como é o caso naquilo que ouvimos nas reportagens que vêm de outros países sobre desvios de dinheiros. O senhor João Lourenço não escapa a isso. Essas pessoas que se enriqueceram à custa do dinheiro público e que, agora, querem vir combater a corrupção quando eles são parte integrante. Como é que alguém pode falar em reconciliação nacional quando faz reuniões em Moçambique a dizer que eles têm de se manter no poder porque os outros é que são os malandros? É muito mal-educado, infelizmente é", descreveu o deputado Raúl Danda.
A coligação angolana CASA-CE afirmou hoje que o cabeça de lista do MPLA às eleições gerais de Agosto "não está talhado para o desempenho das mais altas funções de Estado",após ter considero os partidos da oposição "malandros".
PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

Colectivo Nzoji Yeto promove formação



O colectivo de artes Nzoji Yeto vai realizar a partir do próximo dia 30, na cidade do Uíge, uma acção formativa sobre teatro nas escolas do I e II ciclos do ensino secundário, com vista a fomentar essa arte.

A informação foi prestada à Angop pelo director do Nzoji Yeto, Domingos Nicolau, tendo referido que a formação se enquadra no projecto “Teatro na Educação”, que visa ocupar os tempos livres dos alunos, no período de pausas pedagógicas e fins-de-semana, com actividades artísticas.  


Domingos Nicolau revelou que foram constituídos 19 núcleos de teatro em algumas escolas da cidade do Uíge, tendo lembrado que o grupo já realizou actividades do género nos municípios do Songo, Negage e Quitexe, que capacitaram candidatos a actor. “O colectivo vai continuar a auxiliar as direcções das escolas da região na promoção de actividades recreativas e culturais, para o fomento e divulgação das práticas artísticas na província”, ressaltou.

O teatro, referiu, serve para entreter e sensibilizar as pessoas sobre vários assuntos, assim como retrata a realidade social, política e religiosa das sociedades.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

Bolseiros angolanos no Marrocos passam por dificuldades



Os bolseiros angolanos no reino do marroco, no magreb, África do Norte, estão a passar por muitas dificuldades, segundo soube o Canal 82-Angola, na voz do radialista ´´jojó´´. Segundo uma das alunas, em entrevista àquela rádio, via internet, falta-lhes de tudo. Desde alimentação e a dificuldade em pagar o arrendamento de suas residências. Uma das bolseiras afirmou: ´´chegamos o ponto de pedir ajuda aos colegas de outros países, para nos alimentar.´´

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

Angola participa, em Israel, no torneio de Física



Angola participa no domingo, em Israel, num torneio internacional de Física, destinado a alunos do ensino secundário, que são submetidos a uma prova prática de produção de cofre, para cujo fabrico devem ser respeitadas as regras físicas e magnéticas.

Os representantes de Angola são quatro alunos da escola de formação de professores Comandante Liberdade, localizada na província da Huíla, por terem vencido o concurso nacional realizado em Outubro de 2016.  O porta-voz do concurso em Angola, Rufino Kissonde, técnico sénior do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação (INIDE), disse ontem, em Luanda, que no concurso participaram sete províncias: Bengo, Huíla, Huambo, Luanda, Cuanza Norte, Namibe e Moxico.


Os quatro alunos vencedores têm entre 18 e 20 anos e frequentam a 12ª e a 13ª classes do curso de Mate-Física, na cidade do Lubango, e partem amanhã para Israel acompanhados do porta-voz Rufino Kissonde.

Angola é convidada por Israel a participar no concurso pela segunda vez, um facto que é, na opinião de Rufino Kissonde, resultante das boas relações existentes entre os dois países. Na primeira participação de Angola, ocorrida no ano passado, estiveram em Israel cinco estudantes do Instituto de Telecomunicações (ITEL) de Luanda.

O porta-voz do concurso nacional disse que o essencial na disputa académica é os participantes serem capazes, do ponto de vista físico e magnético, de construir um cofre difícil ou impossível de ser aberto sem a prévia permissão. Os cofres levados ao concurso são submetidos a testes, feitos pelos próprios concorrentes, devendo cada um tentar abrir os de outros, mas obedecendo às normas físicas e magnéticas. 

O Concurso Internacional de Cofres já existe há 22 anos em Israel, país conhecido como melhor fabricante de cofres a nível mundial. Para Israel viajam alunos com magníficas invenções nas áreas de matemática e física, daí o concurso ser também conhecido como Torneio Internacional de Física.

“Não se dá prémios como tal aos vencedores, mas o concurso permite expor vários cofres com os melhores sistemas de segurança magnética, cuja patente pode ser comprada pelas melhores empresas do mundo, incluindo bancos”, acentuou Rufino Kissonde.



Palavras do ministro



O ministro da Educação, Pinda Simão, que presidiu à cerimónia de apresentação do cofre feito pelos quatro alunos da Huíla, agradeceu à Embaixada de Israel em Angola pelo convite e disse que o concurso vai permitir ao país mostrar o que tem sido feito em termos de aprendizagem e competências tecnológicas. Pinda Simão disse ser necessário que as pessoas que frequentam a escola saiam da instituição escolar com competências para apoiar o desenvolvimento económico, social e cultural do país. “Um país pode não ter riquezas minerais, mas se tiver pessoas bem formadas, estas vão ser capazes de ajudar o seu país a crescer”, declarou o ministro Pinda Simão.
“Com esta parceria, queremos que a cooperação entre Angola e Israel continue e que abranja outras áreas, para haver cada vez mais oportunidades de enviar estudantes  angolanos a fim de fazerem especialização em áreas específicas, que são de interesse para o desenvolvimento da Educação em Angola”, adiantou o titular da pasta da Educação. 
O embaixador israelita em Angola, Oren Rozenblat, disse que o povo judeu acredita na educação e é conhecido no mundo como o povo do livro porque acreditou que a educação é a única maneira para desenvolver qualquer Nação. 
“Antes era a indústria e a agricultura que lideravam as economias do mundo, e hoje é a tecnologia”, afirmou o diplomata, tendo dado ênfase à realização do concurso, onde os participantes mostram a evolução tecnológica dos seus países.
Isaías Sakanhe, 18 anos, é um dos quatro alunos que representam Angola este ano no concurso. O jovem disse que o cofre foi feito em cinco meses e, para o seu fabrico, pensaram no elefante, por ser um animal muito forte e típico do continente africano.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

Município de Viana disponibiliza terrenos para famílias desalojadas



A administração do município de Viana, província de Luanda, assegurou que há terrenos para a construção de moradias por famílias que vivem em zonas de risco.

A informação foi avançada pelo administrador municipal adjunto para a área Técnica, Infra-estrutura e Serviços Comunitários, Fernando Binge, quando falava à comunicação social à margem do acto de apresentação dos funcionários recém-nomeados para cargos de direcção da administração de Viana.


Os terrenos estão localizados nas zonas do Tande e Cassaka, nos distritos urbanos de Baia e Vila Flor, encontrando-se actualmente em execução projectos de loteamento, alguns já em fase terminal, para a distribuição de lotes às famílias desalojadas de áreas de risco no município de Viana.

A última chuva que caiu em Luanda deixou 1.021 casas inundadas, ruas intransitáveis e está na origem do aumento de ravinas, além de ter colocado algumas famílias na condição de desalojadas.

A Comissão Municipal de Protecção Civil está a fazer um levantamento do número de famílias que vivem em zonas de risco e, quando começar a distribuição de lotes, a prioridade vai ser dada às que já estão registadas.

“Um dos grandes desafios da administração é proporcionar mais saúde aos cidadãos, mas a melhoria da qualidade de vida não depende só das autoridades, uma vez que é necessário também o empenho pessoal de cada munícipe”, declarou Fernando Binge.

A melhoria das condições de vida, acrescentou o responsável, passa também pela higiene do meio, sendo necessário disciplinar a população com campanhas de educação ambiental, à semelhança do trabalho que decorre nas escolas.

O administrador adjunto manifestou a sua preocupação com a possibilidade de haver óbitos por cólera, devido ao consumo de água imprópria em algumas áreas de Viana, distribuída por camiões-cisternas.

Por esta razão, Fernando Binge lembrou que está em curso um programa de desactivação do sistema dos camiões-cisternas e de motobombas, uma forma de pôr fim à comercialização de água imprópria proveniente da zona do Pantanal.

O administrador adjunto do município de Viana assegurou que, em relação às bacias de retenção das águas da chuva, foram contornados os problemas resultantes da inundação no ano passado da “bacia do Coelho”.

PARTILHA NO FACEBOOK COM AMIGOS...

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

AUGUSTO KENGUE CAMPOS

FRASES DE AUGUSTO KENGUE CAMPOS

LIVRO: O MISTÉRIO DAS RELIGIÕES (BAIXAR)

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

MÚSICO, PROMOVE-TE AQUI

PROMOVA TEU EVENTO AQUI...

ENVIE-NOS NOVIDADES

ENVIE-NOS NOVIDADES